MANTER O SEU PELUDO SEGURO É O NOSSO OBJETIVO!


O dia-a-dia da Armazém Au Miau é rodeado de achados e perdidos, entrevistas de adoção, doando cães e gatos para famílias responsáveis, realizando pós-adoção, orientando tutores; e como estamos expostos na proteção animal, montamos dicas de segurança:

Nunca deixe o seu peludo passear sozinho pelas ruas. Essa atitude o deixará exposto a doenças, envenenamento, atropelamento, maus-tratos, acasalamento e outras atrocidades.

Passeie com o seu cão pela guia. Mesmo que ele seja obediente, o instinto está sempre presente. O cão pode escapar em perseguição a outro animal, atacar pessoas e trazer sérios problemas para a saúde dos outros e também para a sua vida. Dê preferência a guia peitoral de acordo com o peso e porte do peludo observando sempre a qualidade das presilhas e mosquetões.

Certifique se o espaço está bem protegido. Cercas sem espaços para o peludo passar, se o muro tem a altura suficiente para ele não saltar para a rua (é recomendável uma altura igual ou superior a 2 metros). O Ideal é mantê-lo sempre solto sem a necessidade de correntes.

Tenha cuidados extras com portas, portões e janelas! Muitos casos de desaparecimento de peludos são causados por uma simples distração. Se tiver gatos, é essencial ter cuidados redobrados com portas, janelas e varandas. Infelizmente, as quedas de gatos são muito frequentes: basta um gato assustar-se ou tentar apanhar um pássaro ou uma mosca para se desequilibrar e cair, muitas vezes fatalmente. Por isso, nunca deixe o seu gato sem supervisão com acesso a uma divisão que tenha a janela/varanda aberta. Em caso de necessidade, deixe apenas uma abertura de poucos centímetros aberta e certifique-se de que o seu gato não a conseguirá abrir. Em alternativa, pode optar pela aplicação de grades protetoras, painéis de rede e até mesmo rede específica para terraços e varandas.

Se o seu peludo fica numa área com portão para a rua, certifique-se de que o mesmo não pode ser aberto por estranhos. Por outro lado, se tiver de fazer obras dentro de casa ou no quintal e houver o risco de uma porta ou portão ficar aberto, mantenha o seu animal numa área segura da qual tenha certeza de que ele não conseguirá sair.

Se o seu cão tiver o hábito de fugir com a abertura do portão para entrada/saída de veículos, sugerimos que instale um portão intermediário. Em alternativa, feche primeiro o seu animal em casa, saia com o carro e entre depois a pé para deixar o seu animal seguro no jardim. Ao chegar em casa, efetue o procedimento inverso. Tenha muita atenção com portões eletrônicos! Mas, se o seu imóvel é cercado por grades, não deixe-o exposto na frente, pois é recorrente os maus-tratos, principalmente roubos e envenenamento.

Esterilize o seu animal! Quer seja macho ou fêmea, um animal esterilizado tem muito menos tendência a fugir para responder ao instinto de acasalamento. Em caso de desaparecimento, um cão ou gato macho esterilizado corre menos riscos, pois não perseguirá fêmeas no cio pelas ruas e não se envolverá em brigas com outros machos por causa de fêmeas.

Por outro lado, mesmo que uma gata ou cadela esterilizada desapareça, a esterilização protegerá do assédio agressivo dos machos para com uma fêmea no cio e do enorme desespero de ter uma ninhada na rua, sem abrigo nem alimento suficiente para manter a cria; estando esterilizada, a sua cadela/gata "só" terá de se preocupar em cuidar dela própria e a probabilidade de sobreviver às provações das ruas enquanto não é encontrada é muito maior.

Outra vantagem da esterilização é que os animais de raça definida esterilizados deixam de ser apetecíveis aos "amigos do alheio" que procuram e mantêm animais de raça para procriação e venda das crias. A esterilização oferece ainda outras vantagens ao seu animal diminuindo as chances de câncer de mama nas fêmeas e prostata nos machos, tumores, infecção uterina, pseudociese e outras. Um peludo esterilizado leva uma vida mais longa e saudável. 
Para usufruir de todos os benefícios, a cirurgia de esterilização pode e deve ser feita a partir dos 2 meses e antes dos 5 meses, antes do amadurecimento dos hormônios sexuais. Consulte o médico veterinário e conheça a esterilização pediátrica. 

ANTICONCEPCIONAIS NÃO! Anticoncepcionais são os principais causadores do aparecimento de tumores malígnos, hiperplasia mamária e doenças como diabetes e infecção uterina.

Durante um período de trovoadas ou fogo de artifício, mantenha o seu animal no interior da casa! Muitos animais têm medo de trovoadas, fogos de artifício e outros ruídos fortes, podendo fugir apavorados, sem rumo ou até mesmo se envolverem em acidentes como um atropelamento. Nestas ocasiões, coloque o seu animal num local seguro dentro de casa e tente acompanhá-lo de perto. Coloque uma bolinha de algodão em seus ouvidos e converse com ele para transmitir tranquilidade. Em alguns casos é necessário o uso de calmantes, mas antes de oferecer, consulte o médico veterinario. Somente um profissional para prescrever medicamentos e estará certo que o mesmo não causará problemas, por exemplo, uma parada cardíaca.

Seja extremamente vigilante em situações novas e não familiares! Se tiver adotado o seu animal recentemente, se tiver mudado de casa ou se o seu animal tiver de ficar temporariamente num local que lhe é desconhecido (por exemplo, em casa de amigos ou familiares, creches, hotelzinho), certifique-se de que o seu animal ficará numa área segura da qual não consiga fugir. As fugas pós-adoção são frequentes. Por favor, tenha ainda mais cuidado nas primeiras semanas de adoção de um animal. Ele precisa de tempo para se adaptar ao novo ambiente e às pessoas.

Transporte sempre o seu gato dentro de uma caixa especial para eles. Sempre que sair com o seu gato (para ir ao veterinário ou em viagem, por exemplo), leve-o dentro de uma caixa apropriada e certifique-se sempre de que a mesma está bem fechada (porta e fixações laterais), abrindo-a apenas quando já estiver numa área fechada. Nunca transporte o seu gato no colo nem solto dentro de um veículo de passeio. Ao sair do seu ambiente, um gato muito facilmente se assusta com ruídos ou odores estranhos, com outras pessoas ou outros animais. Um gato assustado é dificilmente controlável e pode fugir e/ou ferir pessoas e outros animais.

Banhos em pet shop. Ao entregar o seu animal para o profissional do pet shop avise-o sobre a coleira e medalha de identificação. Peça para dar o banho como de costume e no término colocar o acessório novamente. Vários animais se perderam pela falta de atenção dos estabelecimentos. Caso seja um animal muito eufórico acompanhe-o no banho.    

Não deixe o seu animal acessível a terceiros! Há cada vez mais relatos de animais que são raptados para serem explorados para procriação, venda ou "lutas" de cães. Nunca deixe o seu animal preso a um poste, padarias, supermercados ou dentro do carro enquanto vai às compras. Se tiver um quintal/jardim/pátio com muros para a rua, evite deixar o seu animal sozinho nesse local enquanto você ou outra pessoa responsável não estiver em casa e muito menos durante a noite.

Identifique o seu animal! Esta simples medida poderá ser a solução no caso de o seu animal desaparecer. Identifique o seu animal com uma medalha visível com contato telefônico (dois números de telefone, de preferência). No caso de gatos, é essencial que a coleira tenha fecho de segurança ou rígida com elástico/extensível, para diminuir o risco de serem estrangulados ou ficarem com algum membro preso na coleira. 

Sempre que possível, para passear com o seu animal, dê preferência a um peitoral. Um animal assustado poderá libertar-se facilmente de uma coleira. Por outro lado, coleiras justas são muito perigosas para os animais que se encontram em crescimento (se a coleira não for condortável à medida que o animal for encorpando — o que acontece se o animal se perder ou for abandonado — a coleira tornar-se-á um grave problema, podendo sufocar o animal ou entranhar-se no pescoço). Recomendamos que utilize um peitoral para passear o seu animal e que lhe coloque uma coleira regulável, confortável e com medalha de identificação. Assim, se o seu animal eventualmente conseguir se soltar  do peitoral, permanecerá com identificação na coleira.

Verifique o compartimento do motor do carro! Se o seu gato tiver acesso à garagem, antes de dar a partida, buzine pelo menos três vezes para certificar de que o mesmo não está no interior. Embora não pareça um local nada confortável, é comum os gatos aninharem-se no compartimento do motor.

Tenha cuidados redobrados quando a sua cadela ou gata estiver no cio! Quando está no período de cio, uma fêmea tenta procurar um macho e o risco de fuga ou desaparecimento é muito maior (bastará um segundo de desatenção para a sua cadela ou gata fugir). Jamais deixe uma fêmea no cio passear sozinha ou sem peitoral. Além dos perigos acrescidos que a fará correr, estará também a permitir que ela seja emprenhada, com o consequente agravamento da já elevadíssima população de animais. Sabia que um gato pode detectar os feromônios produzidos por uma gata no cio até cerca de 1,5 km e que um cão pode detectar os feromônios de uma cadela no cio até cerca de 5 km? Os machos fazem todos os possíveis para chegar a uma fêmea no cio, inclusive saltando janelas, portões e muros.

Tenha especial atenção durante viagens! Tenha cuidado redobrado nas viagens com animais. Nesses casos, o ideal é acomodar o seu animal dentro de uma caixa de transporte especial de acordo com porte ou cinto de segurança anexado ao peitoral de forma que ele não fique exposto na janela ou se projete para frente numa possível freada o que pode trazer problemas na coluna ou fratura de membros.

Além de o seu animal poder saltar da janela do veículo sem que você perceba, em caso de acidente, um animal à solta dentro do veículo será mais facilmente atirado para fora e/ou fugirá mais facilmente do local devido ao susto. 

 

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), artigo 252, que o motorista flagrado dirigindo com animais à sua esquerda, entre os braços ou pernas, perde quatro pontos e a infração é considerada média e multa no valor de R$ 85,13. A legislação diz que o bichinho nunca pode ir na parte externa dos veículos. Se seu cachorro adora colocar a cabeça pela janela, saiba que você pode levar uma multa por isso. Também não pode ir na cabine de caminhonetes.

No colo não Se o animal andar solto dentro do carro e tirar a atenção de quem dirige, o motorista também pode ser multado pelo artigo 169 do CTB, que prevê notificação de R$ 53,20 e três pontos.

E atenção: também é proibido levar o animalzinho no colo ou do lado esquerdo, entre o corpo e a porta.

Neste caso, a multa é de R$ 86,13. Além de evitar multas, o transporte correto garante a segurança dos animais em eventuais freadas bruscas ou acidentes.

Em estadias de férias, certifique-se de que o seu animal terá um lugar seguro e apropriado para ficar. A recuperação de animais desaparecidos longe do seu ambiente é bem mais difícil e trabalhosa.

Se preferir viajar e deixá-lo na residência, em Belo Horizonte, indicamos o trabalho da Pet Sitter|Fernanda Falci http://deixaqueeucuido.com.br/ 

Tenha fotografias atualizadas do seu animal! Na eventualidade de o seu animal um dia desaparecer, procure ter sempre uma fotografia atualizada. Ela poderá ser essencial para que seja rapidamente identificado e localizado.

Se você tiver alguma dica peluda que se encaixa na segurança e quiser contribuir com o material, mande pra gente!  
armazem-aumiau@hotmail.com 


Armazém Au Miau
Medalhas de Identificação